+351 256 890 210

História

História de Cucujães

Cucujães é um importante centro cultural e histórico. O seu nome provém do latim “cucullianis”, ou seja, elevação de terreno, montão. Nesta terra, D. Egas Odoriz – guerreiro da reconquista – fundou, nos finais do Século XI, um Mosteiro Beneditino. Cucujães foi coutado por D. Afonso Henriques em 7 de Julho de 1139, na véspera da batalha de Ourique.

A história de Cucujães é uma autêntica relíquia para os investigadores do passado.

Região fértil e de condições bastante privilegiadas, esta freguesia desde cedo atraiu povos das mais remotas culturas. Mós, uma ponta de lança de pedra polida, machados de pedra e de bronze e uma ponta de flecha de cobre, são alguns dos vestígios aqui encontrados de épocas pré e proto-históricas que provam esta teoria. Supõe-se que entre os habitantes primitivos estariam também os Turdulos ou Turdetanos que habitaram a região onde se poderá incluir Cucujães. Mais tarde vieram os romanos e com eles o topónimo actual, que provém do canto do cuco (em latim “Cuculus”). Depois, os suevos, os visigodos e os árabes.

Em 7 de Julho de 1139 o couto de Cucujães, instituído por D. Afonso Henriques, foi doado ao Mosteiro Beneditino, nas vésperas da famosa Batalha de Campo de Ourique, nas pessoas de D. Martinho e de D. Egas Odoriz.

O couto de Cucujães foi elevado a Vila em 11 de Junho de 1927. Este feito resultou de um movimento intelectual nascido em Cucujães, logo a seguir ao golpe militar de 28 de Maio de 1926. Foi a Junta de Paróquia quem solicitou ao governo da ditadura militar a elevação do couto de Cucujães a Vila. Passou a denominar-se, então, Vila de Cucujães.

Por esquecimento da Junta de Paróquia, a palavra “Couto” desapareceu oficialmente do nome desta freguesia aquando a elevação a Vila. No entanto, actualmente, esta terra ainda é reconhecida por “Couto”. Afinal, Cucujães foi Couto durante mais de seiscentos anos.

Símbolos de Cucujães

simbolos

Quando se fala em história, torna-se importante falar dos símbolos que identificam Cucujães e sua simbologia.

  • Brasão: Escudo de negro, leão de prata segurando nas mãos um báculo de ouro; em chefe um escudete de Portugal antigo. Coroa mural de prata de quatro torres. Listel vermelho com a legenda a negro em maiúsculas: “VILA DE CUCUJÃES“.
  • Bandeira: De branco, cordões e borlas de prata e negro. Haste e Lança de ouro.
  • Selo Branco: Circular, com peças do escudo envolvidas por dois círculos concêntricos onde corre a legenda “Junta de Freguesia da Vila de Cucujães”.